Anunciante

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Taj Mahal



Aproveitando a última semana da novela Caminho das Índias, escolhi o Taj Mahal para inaugurar o blog pois, mesmo após 357 anos, é uma obra que ainda encanta. Além disso, é considerada a maior prova de amor do mundo. O Taj Mahal é Patrimônio da Humanidade e foi escolhido como uma das 7 novas maravilhas do mundo. Foi construído pelo imperador Shan Jahan, em homenagem a sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam, que morreu após dar a luz ao seu 14º filho. O Taj Mahal foi construído sobre o seu túmulo, na cidade de Agra, na Índia, e ficou pronto em 1652, após 22 anos de construção.
A arquitetura é marcada pela perfeita simetria, coroada com uma cúpula de 35 metros de altura, que lembra uma pérola, fazendo referência à imagem de Maomé do trono de Deus. Trechos do Corão são escritos com letras incrustadas com quartzo opaco sobre os painéis de mármore branco. Foi projetado por várias pessoas, dentre eles Ustad Isa, Isa Muhammad Effendi. Puru de Benarus era o arquitecto supervisor. A cúpula principal foi desenhada por Ismail Khan do Império Otomano. Qazim Khan moldou o finial (remate ornamentado das cúpulas) de ouro maciço que coroa a cúpula principal. Chiranjilal foi o escultor chefe e responsável pelos mosaicos. Amanat Khan foi o responsável da caligrafia; Muhammad Hanif foi o capataz de maçonaria (arte de trabalhar a pedra). Mir Abdul Karim e Mukkarimat Khan de Shiraz supervisionaram as finanças e a gestão da produção diária. Eram mais de 20 mil trabalhadores indianos.
Após sua construção, o poder mogol estava em declínio e o projeto consumiu muito da riqueza do reino. O mausoléu é revestido de mármore branco, com detalhes em pedras preciosas e fios de ouro. Triste, o imperador acabou se afastando dos assuntos que regiam o Estado, o que facilitou para que seu filho, Aurangzeb, armasse um golpe, tomando o poder. O filho prendeu o pai em um forte, onde Shah Jahan passou seus últimos anos contemplando através de uma janela o memorial de sua esposa, o magnífico Taj Mahal.

2 comentários:

  1. Realmente uma obra fascinante, que muito nos emociona. Ainda mais quando une uma grandiosidade arquitetônica com o maior dos sentimentos, o amor.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Após quase quatro séculos, milhões de visitantes continuam a reter a sua aura romântica... o Taj Mahal, será para todo o sempre um lágrima solitária no tempo.

    ResponderExcluir