Anunciante

domingo, 15 de novembro de 2009

Muralha da China



 
Também eleita uma das Novas maravilhas do mundo, a Muralha da China começou a ser construída por volta de 221 a.C., por ordem de Qin Shihuang, primeiro imperador chinês. Atravessa desertos e montanhas muito íngremes. Grandes blocos de pedra, com argamassa de barro foram os principais materiais construtivos. O objetivo dessa grandiosa obra era de impedir invasões de outros povos. Originalmente possuía três mil km de extensão. Atualmente estima-se que, após a dinastia Ming (1368-1644), a muralha chegou aos  8.850 km, atravessando quatro províncias (Hebei, Shanxi, Shaanxi e Gansu) e duas regiões autônomas (Mongólia e Ningxia). No século XVI, após não consegir conter inúmeras invasões, a Grande Muralha já não tinha mais sua função estratégica. 


 
Nos anos 1980, iniciou-se um programa de restauração muito criticado por ser levado sem o critério adequado, assim como o turismo praticado na região. A Grande Muralha é constituída de diversas estruturas como muros, torres, portais e fortes, cujos materiais empregados variam de acordo com a região do país, como tijolos, pedra, granito.  A altura média dos muros é de 7,5 metros, com 7m de largura na base e 6m no topo. Estima-se que haja mais de quarenta mil torres ao longo da grande muralha, com até 10m de altura, em que, no pavimento inferior, havia alojamento para soldados, além de depósitos e estábulos. Os fortes, com até 12m de altura, estavam em posições militarmente estratégicas, defendendo os portões de madeira.





Fonte: BBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário